Conferência discute desafios da política de Assistência Social e o financiamento público

Conferência discute desafios da política de Assistência Social e o financiamento público

Cerca de 200 pessoas entre usuários do serviço socioassistencial, representantes da sociedade civil, trabalhadores e gestores participaram da Xl Conferência Municipal de Assistência Social, realizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) junto com a Prefeitura de Prudente por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) durante todo dia desta sexta feira (20).
Promovendo um espaço de discussão, avaliação e deliberação da Política de Assistência Social, o evento teve por objetivo assegurar garantias de direitos sociais constitucionalmente adquiridos aos usuários do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), além da eleição dos representantes que irão compor a etapa estadual.

Trazendo o tema “Assistência Social é um direito: Evolução e Desafios do SUAS – Sistema Único de Assistência Social no Estado de São Paulo” a Conferência contou no período da manhã com a palestra da assistência social Renata Ferreira, mestranda em Gestão e Políticas Públicas pela FGV- Fundação Getúlio Vargas. Na parte da tarde os participantes foram divididos em grupos de trabalho para elaborar propostas nos âmbito regional e da União mediante aos eixos temáticos apresentados.
O evento deu voz a diferentes representantes inseridos na política de Assistência Social, como, por exemplo, o Senhor João Alberto Zago, que diz “ esse espaço de discussão é muito importante, infelizmente a parte política não dá o valor necessário as atividades da Assistência Social. Ainda tem muito a ser feito. Mas é em eventos como esses que nos organizamos e, se pelos menos 10% for feito será um grande avanço” pontua.

Para o jovem Joalissom Neves Ferreira “A conferência é muito importante para nós que somos atendidos pelos serviços prestados pela assistência social nos Cras, Creas e demais equipamentos. É uma oportunidade que temos para falar e participar das discussões e construção das políticas”, destacou.

Antecedendo o evento foram realizados 12 pré conferências nos CRAS e CREAS dos bairros levando a discussão junto a população local. Para a secretária municipal de Assistência Social, Luzia Fabiana Salles Macedo promover assistência social, atualmente, tem sido um grande desafio, diante do orçamento limitado dos municípios e do cenário fiscal. “Sabemos que estamos vivenciando dias desafiadores, num contexto de restrição fiscal. Mas avançamos. Fizemos uma avaliação da ultima conferencia, melhoramos os serviços, aumentamos a equipe, infelizmente não é na velocidade que gostaríamos. Também esbarramos com a demanda que aumenta a cada dia.
Para a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Paloma Munique Gomes Carneiro, essa Conferência teve um diferencial que foi a participação. Mesmo sem a obrigatoriedade da realização, tivemos uma ótima participação. Ela relata um momento em que se emocionou quando a palestrante pergunta se alguém tem algo a contribuir e uma criança diz “eu tenho, Eu quero falar dos serviços que eu participo”. Isso faz uma diferença grande. “Aqui é um espaço democrático e estamos construindo e propondo melhorias à política do setor e à assistência social. A participação do usuário é fundamental nessa construção”. Para Paloma a tarefa não acaba nosso monitoramento tem que ser constante para que aconteça as efetividade das propostas.

O SINTRAPP também participou da Conferencia através das diretoras Margareth Sousa Marques e Márcia Pantalião. Para o Sindicato a realização da Conferência é um momento de resistência, pois o controle social tem sofrido violações por parte do poder público principalmente no campo da Seguridade Social, nas políticas sociais, em particular na Assistência, que nos últimos tempos têm vivido um processo de “desfinanciamento”.
Os representantes eleitos participarão da etapa estadual nos dias 29 e 30 de outubro em Araçatuba.

Autor: Tania Brandão