Prefeitura dá explicações sobre atraso nos salários

Prefeitura dá explicações sobre atraso nos salários

“A falta de compromisso do prefeito em pagar os direitos dos trabalhadores chega a ofender as servidoras e servidores!” comenta a presidenta do Sintrapp, Luciana Telles. O sindicato, em oposição à atual política da administração, que suspende há mais de anos direitos conquistados, e agora atrasa salários, repudia a falta de organização do poder executivo municipal e levanta questionamentos sobre a situação da prefeitura.

“Se avaliarmos de uma forma mais ampla, em setembro a prefeitura fez uma audiência que mostrou que existe um superávit de 51 milhões de reais no orçamento dos meses compreendidos entre maio e agosto. Nas negociações, sempre ouvimos que a prefeitura está com as contas no vermelho”, comenta Sonia Auxiliadora, secretária geral do sindicato. Ainda sobre a situação financeira, a dirigente sindical questiona sobre o nível de desorganização da gestão, “que não conseguiu pagar em dia todas as servidoras e servidores, sendo esta uma despesa fixa”.

“Como o prefeito deixou as finanças chegarem a um patamar tão extremo? Se neste mês 106 servidores ficaram sem receber, quantos ficarão nos próximos meses? Todos? Não vamos deixar que isso aconteça! Exigimos respeito”, comenta. Sonia ainda lembra que, no começo do ano, a prefeitura fez a venda da folha de pagamento dos servidores, que gerou um total de 5,8 milhões. O questionamento da diretora sindical, neste sentido, é “para onde foi este dinheiro? Sabemos que não foi revertido ao pagamento da venda das férias e das licenças-prêmio, que já estão atrasadas há mais de um ano”.

Ofício que dá detalhes sobre a situação

Depois da reunião que aconteceu no dia do servidor (28), quando a administração admitiu que não tem organização suficiente para pagar em dia os salários das servidoras e servidores, o sindicato cobrou detalhamentos sobre os impactos da má gestão. Em resposta ao Ofício Sintrapp Nº327/2019, que foi enviado ao executivo na terça-feira (29), a prefeitura, por meio da Secretaria de Administração (Secad), disponibilizou para o sindicato o ofício nº331/2019.

Na resposta, o secretário de administração informou que: na data de hoje (31), um total de 5.976 servidores receberão seus salários. Destes, 965 recebem pelo Fundeb, 3.229 recebem salário até R$7.500, e 1.782 são inativos (aposentados e pensionistas da Prudenprev).

Na outra situação, que é a de atraso nos pagamentos, a prefeitura contabilizou 106 servidores efetivos. Ainda de acordo com a prefeitura, tais pagamentos serão feitos nos próximos dias.

O Vale Alimentação

Outra grande incerteza dos servidores era o pagamento do vale-alimentação. O Sindicato recebeu vários questionamentos sobre a data do pagamento, já que não há nenhum crédito previsto no app da Sodexo. Sobre isso, a prefeitura informou que o valor estará disponível para uso no cartão no dia 1º de novembro.

Dando resposta ao último item da série de questionamentos levantados pelo Sintrapp, a administração disse que está se organizando para que não hajam mais atrasos nos pagamentos dos próximos meses, como a criação do Pague Já e do Call Center. De acordo com a Secad, espera-se que sejam recebidos valores de cerca de 40 mil contribuintes inadimplentes. Neste ponto, a presidenta do Sintrapp, Luciana Telles, destaca que “é imprescindível que a prefeitura se comprometa em pagar os salários em dia! Não podemos trabalhar com a incerteza do pagamento no fim de cada mês”. Na opinião da sindicalista, o ideal é que tudo o que for arrecadado com esta nova fonte seja direcionado a um fundo para despesas com pessoal. O sindicato também ressalta que a prefeitura deve prever outras formas de garantir os pagamentos em dia.

Autor: Itamar Batista

1 comentário até agora

Lindalva colares Publicado em9:14 am - nov 2, 2019

Sim deve haver o fundo