Prefeitura não pagará todos os servidores em dia

Prefeitura não pagará todos os servidores em dia

Na tarde de ontem, durante uma reunião com o secretário de administração do município, a prefeitura admitiu que uma parcela dos servidores não receberá seus salários na data de costume. “Estamos vivendo cortes nunca antes imaginados e agora corremos o risco de ficar sem salário por conta da falta de planejamento”, comenta a presidenta do Sintrapp, Luciana Telles.

De acordo com a Secad, pasta que abriga o departamento de recursos humanos da prefeitura, a prefeitura não tem dinheiro suficiente para quitar a folha de pagamento. Servidoras e servidores que recebem por verbas vinculadas (carimbadas pelo governo federal para uso exclusivo) e também os que recebem os menores salários terão o pagamento depositado no dia correto. Não há previsão para o pagamento dos salários que estão enquadrados nas outras situações.

O sindicato solicitou, por meio do ofício nº 326/2019, informações referentes ao número de servidores que não receberão o pagamento em dia; sobre a data prevista para o pagamento; e previsão para os pagamentos das próximas folhas (incluindo 13º). Assim que a administração responder tais questionamentos, será publicada uma nota para que todas e todos estejam a par da situação.

Repúdio

O sindicato, neste momento, lembra ao prefeito de que os servidores devem ser prioridade para a prefeitura, e não ficarem em último plano. Vimos, nos últimos anos, uma enxurrada de comissionados ocupando cargos que poderiam ser preenchidos por servidoras e servidores de carreira e, em alguns casos, o funcionalismo servindo de cabide de emprego para agentes políticos. Não podemos permitir que a atual gestão transforme nossos empregos, tão nobres e que cumprem um papel social importantíssimo, em uma grande incerteza de pagamentos de direitos e salários.

Parece que a situação da prefeitura de Prudente, depois de três anos de uma das piores gestões, está realmente no vermelho. Foram três anos de cortes e suspensões de direitos que não eram esperados pela categoria dos servidores municipais.

Outros itens da pauta

Sobre o pagamento de parte das férias e das licenças-prêmio, a prefeitura informou que: até dezembro deste ano serão pagos os valores em aberto às servidoras e servidores que recebem pelo Fundeb, lotados em ESF, Vigilância e outros convênios da secretaria de Assistência Social. Ou seja, só serão pagos os direitos de quem recebe por verbas carimbadas enviadas pelo governo federal.

Com relação ao impacto financeiro gerado pela incorporação do abono de R$255,00 aos salários, a administração calcula de que o valor gire em torno dos 7,8 milhões de reais por mês. Vale lembrar que no dia 4 de setembro a administração se comprometeu a entregar o estudo do impacto financeiro em 4 de outubro. Até agora, tal documento não foi entregue ao sindicato de forma oficial.

Autor: Itamar Batista