Servidoras e servidores de Piquerobi deliberam pauta de reivindicações

Servidoras e servidores de Piquerobi deliberam pauta de reivindicações

Na última sexta-feira (14), as servidoras e servidores municipais de Piquerobi estiveram reunidos em assembleia para definir os itens a serem reivindicados pela Campanha Salarial de 2022 no município.

A presidenta do Sintrapp, Luciana Telles, conduziu a assembleia e, iniciando o evento, trouxe algumas informações a respeito do fim da vigência da Lei 173, que congelou salários e progressões no funcionalismo nos últimos anos.

A Pauta de Reivindicações

O primeiro item da pauta era referente aos salários. Foi reivindicado que os salários da menor referência no município fossem reajustados ao salário mínimo, haja vista que existem servidoras e servidores com vencimentos inferiores ao mínimo nacional. Ainda neste item, foi solicitada a reposição salarial de 16,16% nos salários de todas e todos.

No vale-alimentação, foi solicitada a reposição da inflação e, além disso, um aumento de R$100,00. O Sintrapp enfatiza que a reposição da inflação é o mínimo a ser feito para que a categoria consiga ter seu poder de compra inalterado diante do aumento dos preços.

Também foi reivindicada a criação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) para todas e todos os servidores(as) do município. O Sintrapp defende que todas e todos os servidores tenham direito a um PCCS de qualidade para que exista uma progressão efetiva na carreira.

Outro ponto que será levado à mesa de negociação será a reivindicação de que o tempo de vigência da Lei 173/2020 (que congelou os salários e progressões) seja considerado para as progressões na carreira já a partir deste mês de janeiro.



O protocolo do ofício

Na manhã desta segunda feira (17), o Sintrapp foi até o Paço Municipal de Piquerobi e protocolou o ofício da pauta diretamente com a prefeita, iniciando as discussões acerca de cada um dos itens constantes da pauta. Além disso, o sindicato agendou uma reunião de retorno para fevereiro.