Sintrapp realiza primeira edição do Seminário dos Agentes de Saúde

Sintrapp realiza primeira edição do Seminário dos Agentes de Saúde

Com o objetivo de debater sobre a realidade dos Agentes de Prudente e região, o Sintrapp realizou o 1º Seminário dos Agentes de Saúde do município. O evento, que teve início às 8h da manhã de hoje (4), foi organizado pela secretaria de formação do sindicato e contou com a parceria da Secretaria de Saúde de Prudente e também com palestrantes membros do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Tendo por tema “Políticas Públicas de Saúde: A Cidadania e a Dignidade da Pessoa Como Direito Fundamental”, foram fomentadas reflexões a respeito das legislações vigentes que têm ligação com os servidores lotados nas funções de Agente Comunitário de Saúde (ACS), Agente de Combate às Endemias (ACE) e também de Apoio de Zoonozes. Além disso, o objetivo era dar luz à saúde como direito fundamental do cidadão.
Abrindo os trabalhos, o grupo de Cantoterapia “Quatro Cantos”, entoou algumas canções que foram ensaiadas com a Assistente Social Elaine Peterlini. O grupo é composto por idosos que são atendidos pelas Estratégias de Saúde da Família de alguns bairros prudentinos.

Na composição da mesa, que foi feita logo em seguida à apresentação do grupo de cantoterapia, esteve a secretária de formação do Sintrapp, Angela Rubini, que parabenizou a todos e lembrou do caminho percorrido da ideia até a realização do evento. “O trabalho de vocês é muito importante para a população, o atendimento que é feito com todo o profissionalismo e carinho é nota dez”, comentou. Também estiveram na mesa os diretores Adilson Depólito (Ace), Amarildo Mota e Sérgio Diniz (Acs). Além destes, a diretora Sonia Auxiliadora que representou a CUT, o secretário de Saúde de Prudente, Walmir da Silva Pinto e a presidenta do Sintrapp, Luciana Telles. “Estamos vivenciando um momento muito difícil. Os cortes são sempre feitos na classe trabalhadora e precisamos de união para lutar pelos nossos direitos!”, comentou a presidenta do sindicato na mesa de abertura.

Os debates e apresentações
Abrindo a etapa de palestras, o Sociólogo Victor Gnecco Pagani apresentou estudos e reflexões feitas sobre “O perfil dos ACSs, ACEs e CCZs, transformações e desafios”. Victor é supervisor técnico do escritório regional do Dieese/SP. Logo após as palestras, todos os participantes que tiveram interesse puderam levantar questionamentos sobre o que foi proposto.


Já Lucianne Tahan Mergulhão, que é Agente de Combate às Endemias no município de São Paulo e diretora do sindicato dos servidores da cidade, contou sobre as lutas por direitos que devem ser traçadas pela categoria. Nos destaques, ela frisou a importância de que “todos os trabalhadores devem ter essa sede de conhecimento e se aprofundar nos direitos e deveres de suas profissões”. Ainda de acordo com a palestrante, este tipo de evento é importante porque traz unidade aos agentes de saúde e fomenta o caráter de um sindicato. Assim como depois da palestra anterior, os presentes puderam levantar suas dúvidas a serem respondidas por Lucianne.


Clique no arquivo acima para baixar a apresentação elaborada por Lucianne.


Período da tarde

O trabalho em grupos e a plenária
Após o almoço, os participantes se dividiram em 7 grupos para refletirem questões específicas de seus trabalhos. Os grupos de Ace e Acs pensaram sobre as atividades de suas funções e os objetivos. Entre eles, o de fazer a interlocução entre a população e a saúde básica. Já os agentes lotados no Centro de Controle de Zoonozes foram orientados a pensarem suas funções sobre a ótica de desenvolver trabalhos de prevenção, proteção e promoção à saúde pública por meio de vigilância e controle de animais domésticos e educação em saúde.
Após a reflexão, todos os grupos foram questionados sobre as práticas realizadas que contribuem para o processo de transformação social do município e também sobre os fatores e situações que facilitam e dificultam o desempenho de suas atividades. Além disso, também houve espaço para a sugestão de ações que o sindicato pode fazer para valorizar tais profissionais. Debatidos os questionamentos propostos, chegou a hora de apresentar para todos os participantes. “Tudo o que fazemos promove transformação social. As visitas domiciliares, as orientações sobre cuidado com a saúde, agendamento de consulta e tudo mais”, citou um dos grupos. Já sobre as ações que dificultam o trabalho, foram listados a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados – como uniformes de todos os tamanhos e filtro solar que boa qualidade -. A falta de equipamentos também foi lembrada: “Na minha unidade, temos apenas um computador para todos os 12 agentes lançarem dados no E-sus”. Outra queixa comum foi relacionada ao incentivo financeiro e redistribuição do PMAQ.


Avaliação do Evento
A Agente de Apoio de Zoonozes Érika Cristina dos Santos Alves acredita que o seminário trouxe a possibilidade de conhecer mais sobre a legislação que rege os trabalhos dos agentes e os direitos conquistados. “Anotei todos os números de leis que foram passados porque é importante saber e ter acesso a elas”, comentou. Além disso, Érika disse que os palestrantes sanaram muitas questões que os agentes da sua unidade, o Centro de Controle de Zoonozes, tinham dúvidas. “Foi muito proveitoso para mim e meus colegas, falo em nome de todos do CCZ”, avalia.

Todos os agentes que participaram do seminário receberam um certificado.


237 agentes de saúde estiveram presentes no seminário. “O evento foi positivo. Os objetivos e expectativas foram superados. A maciça presença dos Agentes de Saúde que se inscreveram, a atenção e participação reiteram a relevância do evento. Ficamos muito felizes com com os resultados dos trabalhos de hoje que foi pensando nos mínimos detalhes para que tivéssemos um dia produtivo e agradável alinhando formação e celebração, haja vista que 4 de outubro é o dia do Agente de Saúde, para nós nada mais precioso que valorizar esses profissionais que fazem do seu cotidiano ações de “cuidar do outro””, avaliou Angela Rubini, secretária de formação do Sintrapp.

Autor: Itamar Batista

1 comentário até agora

Priscila Publicado em1:07 am - out 5, 2019

Obrigada pelo evento, parabéns a todos que contribuiram para que desse certo e deu, foi um dia muito especial para nós, obrigada mesmo !!!