Sintrapp se reúne com gestão do Ciop

Sintrapp se reúne com gestão do Ciop

No dia 10 de junho, no período da tarde, aconteceu uma reunião entre sindicato e Ciop com o objetivo de dar continuidade às negociações relacionadas às reivindicações e demandas apresentadas pelas trabalhadoras e trabalhadores do consórcio. Representando as trabalhadoras e trabalhadores, e também o sindicato, estiveram presentes a diretora Marcia Pantalião, os também diretores Júlio Renan e Sérgio Diniz, e a trabalhadora Jacqueline, que atua em uma das residências terapêuticas.

Um dos primeiros assuntos abordados foi a discrepância das anotações feitas na carteira de trabalho física com relação ao registro digital feito junto ao Ministério do Trabalho. A situação foi queixa de várias trabalhadoras e trabalhadores que informaram que a anotação que descreve o cargo é diferente da que está informada no App da Carteira de Trabalho Digital. Sobre o tema, a gestão do Ciop informou que encaminhou, ao Ministério do Trabalho, um documento que solicita a retificação das nomenclaturas no sistema, para que estejam adequadas ao que está anotado na Carteira de Trabalho física.

Acerca da reivindicação de implantação do adicional de periculosidade ou, majoração da insalubridade para as trabalhadoras e trabalhadores que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), nas residências terapêuticas e também para os tratadores de animais da Cidade da Criança, a gestão do Ciop informou que solicitará a elaboração de um laudo técnico por um Engenheiro do Trabalho responsável. Assim, tais concessões serão feitas com base no parecer embasado no laudo.

Já sobre as horas de descanso dos Cuidadores em Saúde, a forma de pagamento foi esclarecida, haja vista que a Resolução Nº 05/2017 está sendo cumprida. Além disso, o sindicato também solicitou esclarecimentos acerca do pagamento das folgas remuneradas, quanto ao adicional noturno haja vista que “muitos funcionários estavam reclamando pois não estavam recebendo tais  folgas”, comentou o diretor Júlio Renan.

Assédio
Acerca dos casos de assédio moral relatados por funcionárias e funcionários, o Ciop informou que mantém uma política contra o assédio, com a disponibilização de um canal na internet (denuncie@ciop.sp.gov.br) e um disque-denúncia. Acerca da situação, o diretor Renan Júlio enfatiza que “o sindicato também costuma acolher e orientar as trabalhadoras e trabalhadores que relatam estar sofrendo assédio no ambiente de trabalho”. As denúncias podem ser feitas entrando em contato com o sindicato seja por telefone –(18) 3221-9946 – ou pelas redes sociais. Fique por dentro! Acesse a cartilha “Assédio Moral é Crime! Denuncie!”, que foi elaborada pelo sindicato.

Além destes, também foram discutidas as situações dos descontos por conta de faltas, o pagamento do adicional noturno e também a possibilidade do fornecimento de café da manhã para as trabalhadoras e trabalhadores que atuam na Cidade da Criança. Sobre este último, os representantes da Gestão do Ciop informaram que farão a solicitação para o Consórcio e que, mediante autorização, o café da manhã poderá ser providenciado a depender de um aditivo no contrato.

Autor: Itamar Batista