Greve do magistério chega ao terceiro dia sob sol de 33º

Greve do magistério chega ao terceiro dia sob sol de 33º

Greve do magistério chega ao terceiro dia sob sol de 33º

Ainda sem poder ocupar a rampa da prefeitura para se proteger do sol, as servidoras e servidores do magistério prudentino chegaram ao terceiro dia de paralisação em prol do cumprimento da Lei do Piso.

Além de serem impedidos de se abrigarem do sol, também foi proibido que os grevistas utilizassem o banheiro da prefeitura. O cansaço evidente depois de dias a fio enfrentando o sol escaldante não deixou que o movimento fosse enfraquecido. A presidenta do Sintrapp, Luciana Telles, enfatiza que “a força vem da garra por lutar pelos direitos”.


Grevistas se abrigaram do sol forte com sombrinhas trazidas de casa | Foto: Itamar Batista

“Apesar de todas as dificuldades impostas pela administração, o movimento segue firme e forte na luta para que a Lei que garante nosso direito seja cumprida”, enfatiza a presidenta do Sintrapp, Luciana Telles.

O diretor do Sintrapp, Maurício Airolde, destaca que “o prefeito Ed Thomas e a secretária de educação ficarão na história do município como os responsáveis por implodir a educação prudentina junto com o Estatuto do Magistério”.


Ainda durante a manhã, chegou ao movimento a notícia de que a prefeitura encaminhou um Projeto de Lei que visa alinhar os salários das referências que estão abaixo do piso. Na prática, várias referências, que representam profissionais em diferentes estágios da carreira passariam a ter a mesma remuneração. O sindicato considera esta propositura “um absurdo, haja vista que para avançar entre as referências, os profissionais que fizeram especializações, mestrados, doutorados e outros títulos”.


O movimento segue firme até que a administração abra as portas da prefeitura para que haja negociação. “Sem esta abertura da prefeitura para o diálogo, nossa opção será resistir e lutar para que haja uma valorização do magistério”, finaliza a sindicalista.

imprensa

    Deixe uma resposta