Profissionais do magistério reivindicam cumprimento do Piso Nacional

Profissionais do magistério reivindicam cumprimento do Piso Nacional

Profissionais do magistério reivindicam cumprimento do Piso Nacional

Na manhã desta quinta-feira (6), o Sintrapp e profissionais do magistério prudentino foram até o Paço Municipal para cobrar a correção dos salários com base no piso nacional.

Na ocasião, os representantes do sindicato e as servidoras e servidores foram atendidos pelo chefe de gabinete, que recebeu um ofício do Sintrapp formalizando a reivindicação. Durante a reunião, a presidenta do sindicato, Luciana Telles, enfatizou que “os ocupantes do quadro do magistério estão aqui, no dia 6 de janeiro, porque querem evitar que a situação do ano passado se repita”. Além disso, os membros da comissão que participaram da reunião também lembraram que a alegação que a administração utilizou para não corrigir os salários durante os dois últimos anos, a Lei N173/2020, já não está mais em vigor desde o dia 31 de dezembro. Sendo assim, o suposto impedimento feito pela Lei, não existe mais.



Ainda durante a conversa, foi destacado diversas vezes que existe uma deliberação de greve da categoria caso a lei do piso não seja cumprida.
O Sintrapp ressalta que a partir de janeiro de 2022 o magistério prudentino acumula mais de 40% de perdas salariais.

“Vamos acompanhar a movimentação da prefeitura e estaremos aqui, com a comissão ou com toda a categoria, quantas vezes forem necessárias para garantir que a lei do piso seja cumprida em 2022”, acrescenta.

Sem adequação não tem ano letivo!

imprensa

    Deixe uma resposta